24/04/17

Semana da Diferença - Normal é ser diferente

Entre 24  e 28 de abril, a equipa de Educação Especial  vai desenvolver na nossa escola a "Semana da Diferença".

Na primeira manhã desta semana, decorreram ações de sensibilização sobre a diferença para todos os alunos da escola. 

A psicóloga Ana Lúcia D'Avillar, mãe da Clara, ajudou-nos a descobrir caraterísticas e diferenças que nos tornam todos únicos e especiais. E como isso torna mais rico e bonito o nosso mundo!







As sessões termiram com a canção "Normal é ser diferente".
Um muito obrigado à mãe da Clara por tudo o que partilhou connosco!

23/04/17

Dia Mundial do Livro


Dia Mundial do Livro. Aquele que sonhamos que sejam todos os dias! 



Ilustração de Jungho Lee.
in Hipopotamos na Lua

21/04/17

Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor

Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor

O dia Mundial  é um evento comemorado todos os anos no dia 23 de Abril, e organizado pela UNESCO para promover a o prazer da leitura. O dia foi criado na XXVIII Conferência Geral da UNESCO que ocorreu entre 25 de Outubro e 16 de Novembro de 1995.
A data serve ainda para chamar a atenção para a importância do livro como bem cultural, essencial para o desenvolvimento da literacia.




17/04/17

PÁSCOA

Saudações,

Há um post novo no blog Blogue RBE.

Páscoa


Ressurreição de Cristo . A Páscoa é a comemoração do fundamento da fé cristã, a crença que Jesus morreu e ressuscitou no terceiro dia. 1499-1502. Por Rafael , atualmente no Museu de Arte de São Paulo , Brasil . (Wikipédia)   Páscoa ou Domingo da Ressurreição [1] [2] é uma festividade religiosa e um feriado que celebra a ressurreição de Jesus ocorrida três dias depois da sua crucificação no Calvário , conforme o relato do Novo Testamento [3] [4] . É a principal (...)

13/04/17

Rede de Bibliotecas Escolares

Olá!

Foram publicados artigos no blog Blogue RBE.

O Lagarto, de José Saramago, lido por Adriana Calcanhotto

  O Lagarto, de José Saramago, lido por Adriana Calcanhotto -  PÚBLICO   A Fundação José Saramago está a comemorar a partir deste mês de Abril os seus 10 anos de existência com concertos, sessões de cinema, mesas redondas, tertúlias. Uma das iniciativas é a exposição O Lagarto , do artista plástico brasileiro  J.Borges e de José Saramago que esteve o ano passado (...)
Rota do Românico

Como eram os mosteiros na época medieval? Como era o dia a dia dos monges? Que antigos mosteiros integram, hoje, a Rota do Românico? As respostas a estas (e a muitas outras) questões poderão ser descobertas neste pequeno documentário.    Visto aqui  >>   Conteúdo relacionado: Rota do Românico  (página Web oficial) Rota do Românico  (Blogue RBE) A Rota do Românico em terras dos vales do Sousa, Douro e Tâmega  (Blogue RBE)    

09/04/17

Livro Livre - 25 de abril

Viva,

O blog Blogue RBE publicou um novo post.

Livro Livre | para comemorar o 25 de abril


    Museu do Aljube | 9 de abril | Apresentação por Teresa Calçada |  Press release   O Livro Livre  nasceu como uma outra forma de comemorar o 25 de Abril, dando a conhecer a crianças e jovens este marco da História de Portugal e o seu legado. Celebra os direitos e as liberdades fundamentais consagrados na Constituição de 1976 como a sua principal herança e destaca a responsabilidade do que é viver em democracia.   Tomando como referência este momento (...)

07/04/17

Rede de Bibliotecas Escolares

Viva,

O blog Blogue RBE tem novo conteúdo.

MOOC - Crachás: como usar? | Sapo Campus

  Estão abertas as inscrições para o MOOC - Crachás: como usar? através da ligação: http://bit.ly/MOOCcrachas A formação tem início a 20 de Abril estando as atividades previstas até 1 de junho. Destina-se a todos os interessados em utilizar crachás (badges) em contextos de aprendizagem. A 18 de abril será enviado um e-mail com as instruções de acesso ao espaço online onde decorrerá toda a formação. Esta formação é de acesso aberto e gratuito, e ficará disponível mesmo (...)

05/04/17

Avaliações

Informa-se, que a entrega das avaliações será efetuada na seguinte data:

DIA 10.03.2017 entre as 9h e 13h  (pré escolar e 1º ciclo)


Páscoa Feliz

Os alunos dos 3.º e 4.º anos de EMRC desejam a toda a comunidade escolar:

04/04/17

Dia Internacional do Autismo

Foi assim na EB Fernando Formigal de Morais...












"Caça aos ovos" através de provérbios

No ultimo dia de aulas, os alunos realizaram a "caça aos ovos" seguindo as indicações contidas nos provérbios. Por fim, as surpresas!!!
Obrigada à Direção do Agrupamento Alfredo da Silva e Associação de Pais pelos miminhos oferecidos aos alunos.




















7.º Encontro de Literatura Infantojuvenil

7.º Encontro de Literatura Infantojuvenil


  Inscrições | Programa  |  Facebook  |     A Rede de Bibliotecas de Estarreja  promove, nos próximos dias 21 e 22 de abril, o 7.º Encontro de Literatura Infantojuvenil, subordinado ao tema "Ser e crescer nas asas da leitura".   Contribuir para a promoção do prazer de ler, consolidar pressupostos e práticas que promovam o prazer de ler na era digital, refletir sobre a relevância da promoção da literacia da leitura em diferentes contextos e partilhar boas práticas no (...)

Rede de Bibliotecas Escolares

Olá!

Foram publicados artigos no blog Blogue RBE.

O Plano Nacional de Leitura é Leitura, até 2027


  PNL |   O PNL é Leitura. Ler, ler, ler por prazer, ler para ser! Ler para saber!   O importante é Ler, saber ler e apropriar-se dessa superior forma de estar no mundo para  poder ser senhor do seu destino, menos feito pelos algoritmos que outros escolhem para nós e mais livre, porque mais conhecedor. Ler melhor, ler com fluência, ler por necessidade, ler por prazer, ler todas as letras - textos das humanidades, das ciências, das artes, da cultura em geral. Textos de (...)

02/04/17

2 de Abril. Dia Internacional do Livro Infantil e aniversário do nascimento de HANS CHRISTIAN ANDERSEN (1805, Dinamarca).

2 de Abril. Dia Internacional do Livro Infantil e aniversário do nascimento de HANS CHRISTIAN ANDERSEN (1805, Dinamarca). 
E a actualidade do seu conto A Sorte pode estar num Pauzinho
“Agora vou contar uma história sobre a sorte. Todos nós conhecemos a sorte. Alguns vêem-na ano sim, ano não, outros só em certos anos, num único dia, sim. (...) Então não preciso de contar, pois cada um sabe, que Nosso Senhor envia a criancinha e põe-na no seio da mãe. Pode ser no palácio rico ou na casa do abastado, mas também em campo aberto, onde sopra o vento frio. Contudo, nem todos sabem, e certo é todavia, que Nosso Senhor, quando traz a criança, também traz um presente da sorte para ela, mas este não é posto publicamente ao lado. É posto num lugar do mundo, onde menos se pode pensar encontrá-lo e contudo, sempre é encontrado, é o bom disso. Pode ser posto numa maçã. Foi o caso dum homem culto, que se chamava Newton. A maçã caiu e assim encontrou a sua sorte. Se não conheces a história, pede então a alguém que a conheça que ta conte. Eu tenho uma outra história a contar e é a história duma pêra. Havia um pobre homem, que nascera na pobreza, crescido na pobreza e nela havia casado. Era de resto torneiro de profissão e arranjava especialmente cabos de chapéu de chuva e anéis de chapéu de chuva, mas isso mal chegava da mão para a boca.
- Nunca encontrei a sorte! - dizia ele. 
É uma verdadeira história vivida e pode-se nomear a terra e o lugar, onde o homem vivia, mas isso não tem importância para aqui. As sorvas vermelhas, azedas, cresciam como o ornamento mais rico à volta da sua casa e do jardim. Neste havia, contudo, também uma pereira, mas não dava uma única pêra, e, contudo, a sorte estava nesta pereira, estava nas peras invisíveis. Uma noite soprou o vento bem terrivelmente. Contava-se nos jornais que grandes diligências tinham sido levantadas pelo vento das estradas e lançadas longe como um trapo. Facilmente podia ter sido então um grande ramo quebrado da pereira. O ramo foi posto na oficina e o homem fez de brincadeira dele uma grande pêra e ainda uma grande, depois uma mais pequena e assim algumas completamente pequenas. A árvore tem alguma vez de produzir pêras, disse o homem e assim deu-as às crianças para brincar. À necessidade vital duma terra húmida corresponde verdadeiramente um guarda-chuva. Toda a casa tinha para uso comum apenas um. Se o vento soprava demasiado forte, virava-se o chapéu de chuva, sim, partiu-se deste modo um par de vezes, mas o homem punha-o imediatamente em bom estado outra vez. Contudo, era aborrecido isso, que a maçaneta que devia segurar tudo, quando estava fechado, se soltava demasiadas vezes ou que o anel que estava posto sobre ela, se partisse. Um dia saltou a maçaneta. O homem procurou-a no chão e achou uma das mais pequenas pêras torneadas, uma que as crianças tinham tido para brincar.
- A maçaneta não se encontra - disse o homem - mas esta pequena coisa pode seguramente fazer o mesmo serviço! 
Então fez um buraco nela, atravessou-lhe um cordel e a perazinha fechou bem no anel partido. Foi praticamente a melhor união que o chapéu de chuva então tinha tido. Quando o homem no ano seguinte devia enviar os cabos do chapéu de chuva para a capital, onde fornecia essa espécie, enviou também um par das pequenas pêras torneadas da árvore com um meio anel e pediu para serem experimentadas e assim vieram para a América. Notou-se logo que a perazinha se segurava muito melhor do que qualquer outra união e depois pediram ao comerciante que todos os guarda-chuvas que se seguissem, se fechassem com uma perazinha. Então, houve muito que fazer! Pêras aos milhares! Peras de madeira em todos os chapéus de chuva! O homem teve de se lançar ao trabalho. Torneou e torneou. Toda a pereira se transformou em perazinhas. E isso deu xelins, deu táleres!
- Na pereira estava a minha sorte! - disse o homem. Montou depois uma oficina com operários e aprendizes.” (...) 
HANS CHRISTIAN ANDERSEN - In Histórias e Contos Completos de H. C. Andersen. Tradução de Silva Duarte. Edições Gailivro, 2005

Semana da Leitura 2017

Obrigada a toda a comunidade educativa, pela colaboração na "Semana da Leitura".
Registo de algumas atividades apresentadas pelas turmas...